Dicas para arrumação do guarda-roupa e mais!

Há tempos (acho que foi no final do ano passado!) separei algumas roupas que eu estava em dúvida se usava ou não, se ainda estavam na moda ou se ainda me “caíam bem”. E então as coloquei numa sacola e deixei no canto perto do meu guarda-roupa. Todo dia eu olhava aquelas sacolas e nada de arrumar tempo e ânimo para organizá-las e a partir daí definir o que ficaria ou não.

Como já disse aqui no blog, gosto de pelo menos 1 vez ao ano fazer uma “limpa geral” no meu quarto: roupas, sapatos, livros, bolsas, papeladas…Normalmente faço isso em janeiro, mas nesse ano não consegui. Mas finalmente, em março (mês do tema Organização aqui no Reinvente – me inspirei!), resolvi encarar a tarefa e reservei alguns dias para arrumar meu armário: roupas, sapatos, bolsas e lenços. Antes tarde do que nunca! 😀

Para encarar essa tarefa com mais eficácia e agilidade procurei dicas na internet e consultei um livro sobre organização (da minha mãe!) que me ajudaram a organizar de forma mais objetiva.

By Cristina Aun

By Cristina Aun

O livro no qual me inspirei foi o da Marie Kondo, “A Mágica da Arrumação”, que traz dicas valiosas sobre como organizar a casa e, como consequência, melhorar sua qualidade de vida.

Uma das coisas que mais gostei – e acredito que seja o mote do livro – é a proposta de você olhar para seus objetos com atenção e carinho e verificar se aquilo te faz feliz. Pode parecer bobagem, mas realmente faz a diferença! Experimente!

Outra dica interessante, que também achei um diferencial, é iniciar o processo de organização com o foco no que você vai guardar, no que vai ficar e não no descarte. Isso traz uma nova energia e muda sua postura diante da tarefa de organização.

“(…) devemos escolher as coisas que queremos guardar e não aquelas que queremos nos livrar.” Marie Kondo

Primeiramente, a autora sugere uma ordem de arrumação que, segundo ela, facilita suas escolhas e contribui para o aperfeiçoamento da sua percepção de cada peça ou objeto. Ela propõe a seguinte ordem:

  1. Roupas (blusas, calças, casacos, bolsas, lenços, sapatos, etc)
  2. Livros
  3. Papelada
  4. Itens Diversos (CDs, DVDs, maquiagem, eletrônicos, utensílios de cozinha, entre outros)
  5. Itens de Valor Sentimental

E cada categoria destas é dividida em novas subcategorias que também possuem uma ordem de arrumação.

Depois de definir a primeira categoria “de ataque” é hora de agrupar todas as peças ou objetos daquela categoria em um só lugar. Retirar do armário tudo que diz repeito a Roupa, por exemplo, e colocar no chão ou na cama. E este é o momento de vasculhar todos os vestígios da categoria escolhida em toda a casa: lavanderia, sala, banheiro, cozinha, armário da mãe… É muito importante concentrar tudo de uma mesma categoria no mesmo local, assim facilita sua visualização de cada peça e faz você perceber o volume de peças ou objetos que possui. E acredite, isso causa grande impacto!

A partir daí, a proposta é pegar cada peça ou objeto com cuidado, observá-lo e sentir se aquilo te faz bem, se aquilo te faz feliz. Se a resposta for sim, fica, se for não, descarta.

“Estar rodeado de coisas que dão alegria traz felicidade.” Marie Kondo

Depois desse processo de seleção do que fica e do que sai, começa a etapa de organização! No livro você encontra diversas dicas de como guardar, como dobrar as roupas, sugestão de ordem de cores e tamanhos. Uma das sugestões é organizar, por exemplo, a partir das roupas escuras até as mais claras, das roupas mais pesadas às mais leves, sempre da esquerda para direita. E dá resultado, traz uma sensação de leveza para o armário!

Minha primeira categoria concluída foi a de Roupas, conforme a sugestão da autora, e gostei do resultado final. Tive certa dificuldade em desapegar de algumas peças que passaram no “teste da felicidade” com notas mínimas, mas pegar e visualizar cada peça, uma a uma, com cuidado, foi fundamental para o processo. Fiquei satisfeita com as roupas que ficaram e com a forma que organizei no armário. Deu orgulho! J E como todo livro, algumas dicas se encaixam super bem e outras nem tanto. É preciso filtrar sobre o que realmente pode funcionar para você e seu estilo de vida.

Pensando nisso, fiz uma pequena lista baseada nas dicas de organização do livro e adaptada ao meu processo de arrumação:

1. Reserve um tempo para a organização. Não faça nada com pressa. Se cansar, pare um pouco, e depois retome o processo.

2. Organize uma categoria por vez e só passe para a próxima depois de concluí-la.

3. Agrupe tudo da categoria em questão num mesmo lugar – agiliza o tempo de organização e facilita na visualização do todo.

4. Olhe a peça com cuidado e atenção. Experimente a roupa, calce o sapato.

5. Pergunta que vale ouro: “Você fica feliz usando essa peça? Que tipo de lembrança/sensação ela te traz?”

6. Na hora da completa indecisão do que ficar ou descartar, pedir uma ajudinha aos amig@s é super válido! Mas deixe para fazer isso no final do processo, e com o mínimo de roupas possível, ok?!

7. Enumere a quantidade de peças que tem, some o que ficou e o que descartou. Tenha certeza que isso trará um efeito positivo. Te ajudará a tomar consciência do que realmente precisa guardar.

8. Primeiro descarte tudo, depois guarde.

By Cristina Aun

By Cristina Aun

9. Dobre suas roupas (escolha as que podem ser dobradas). Realmente é uma ótima solução para otimizar o espaço do armário.

10. Experimente uma nova organização das peças no armário. Reinvente! Isso “dá vida” ao guarda-roupa, renova as energias.

11. Para manter tudo organizado evite acumular roupas em bancos, cama ou mesa do quarto. Separe o que precisa lavar e guarde o restante. Sempre. Todo dia.

Ah! E esse processo de verificar todo o seu vestuário vai te fazer usar aquelas peças que há muito tempo não usava, vai trazer novas combinações. Isso vai te dar prazer e consequentemente uma melhoria na qualidade do seu dia-a-dia.

E aí, há quanto tempo você não faz aquela arrumação no seu armário ou casa?

Sempre é tempo de organizar!

E se tiver alguma outra dica compartilhe aqui com a gente!

Author: Cristina Aun

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *