Sobre o desafio de meditar

Há mais ou menos um mês me propus a adotar a prática da meditação no meu dia a dia. O desafio seria meditar 2 vezes na semana por 10 minutos cada. Consegui!! 😀

No começo era um ato mais mecânico, como cumprir uma tarefa dada. Programava o despertador para os 10 minutos de prática, sentava de forma confortável e pronto. Mas aí meus pensamentos iam longe, percebia minha respiração curta e uma ansiedade de conseguir meditar. As primeiras vezes foram um pouco dessa forma. Mas a cada meditação percebi uma melhora, uma evolução no exercício. Consegui ficar mais presente durante a prática, a suavizar minha respiração e a controlar meus pensamentos (eles ainda vêm com tudo, mas consigo voltar para o foco).

Também comecei a perceber os benefícios da meditação para meu corpo e mente. Logo após a prática me sinto mais centrada e serena. Acredito que para manter esse foco e bem estar por mais tempo durante meu dia seja necessário estabelecer a prática diária de meditação, o que ainda é um desafio para mim.

Durante esse mês fui buscando recursos que pudessem contribuir para a qualidade do exercício. Li alguns textos e dicas sugeridos por amigas e fui testando e percebendo o que funcionava naquele momento. Assim, selecionei algumas dicas como forma de contribuir para a prática da meditação, e quem sabe te inspirar a inserí-la na sua rotina. São elas:

  1. Escolha um local confortável e tranquilo para meditar – experimente meditar em locais variados e perceba as diferentes sensações (eu fiz e gostei!).
  2. Determine o melhor horário para a prática e cumpra. Assim ganhará ritmo – aqui também vale testar qual melhor horário para você. E se não conseguir cumprir no horário combinado, faça quando der, mas não deixe de meditar no dia que programou.

    Image courtesy of nenetus at FreeDigitalPhotos.net

    Image courtesy of nenetus at FreeDigitalPhotos.net

  3. Vista uma roupa confortável e ache a melhor posição – sentada de pernas cruzadas, sentada com os pés no chão, deitada (mas não durma!), entre outras.
  4. Concentre na sua respiração, pode te ajudar a ter foco – sentir o ar entrando no nariz e saindo pela boca, perceber o movimento da respiração no corpo.
  5. Perceba os sons do entorno e as sensações do corpo – também te ajudam a se concentrar no momento presente. Faça um rastreamento de sons do ambiente e das sensações no corpo.
  6. Você pode utilizar uma música suave ou até mesmo entoar algum mantra – ajuda na concentração e a não dispersar durante a meditação.
  7. Quando os pensamentos vierem tente imaginar um rio e “deposite” seus pensamentos nele – como se cada pensamento fosse levado pela corredeira do rio. Isso ajuda a você não se fixar no pensamento.
  8. Após a meditação anote sobre sua experiência num caderno – é muito interessante perceber a sua evolução a cada prática e quais foram as sensações vivenciadas.
  9. Estabeleça uma meta – assim você terá mais entusiasmo e compromisso de cumpri-la e ficará grato por isso. (para mim funcionou muito bem!)
  10. Pesquise sobre textos, técnicas e grupos de meditação – também é uma forma de aprimorar sua prática e de incentivar a continuidade.

Hoje sinto que a meditação virou um hábito e que agora faz parte da minha rotina semanal. Ainda é necessário fazer alguns ajustes de horário e local, aprofundar em algumas técnicas e testá-las, mas já sinto a necessidade de fazê-la pelo bem estar que me traz. O próximo desafio é praticá-la todos os dias, mas com alternância de tempo de duração (entre 5 a 10 minutos). E também quero experimentar a meditação em grupo.

E você, também se inspirou nesse desafio? Animou de praticar a meditação?

Conte para gente como foi (ou está sendo) sua experiência.

Author: Cristina Aun

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *