Físico, emocional, mental e espiritual…como equilibrar tudo isso?

Image courtesy of dream designs at FreeDigitalPhotos.net

Image courtesy of dream designs at FreeDigitalPhotos.net

Podemos manobrar o nosso cérebro como quisermos. Ele ocupa a função primordial de regular a capacidade metabólica do organismo. É apenas um processador, não sendo capaz de fazer nada por si mesmo. Opera informações enviadas pelos órgãos dos sentidos que por sua vez estão submetidos às emoções. Podemos induzir o cérebro a sentir o que quisermos. Raramente nosso estado mental reflete a chamada realidade, mas, sim, a realidade que criamos a partir das nossas emoções. Somos o nosso único inimigo!

Tudo isso escrito acima, com certeza é verdade, mas colocar isso em prática é outra história! Nossa mente nos prega peças o tempo todo. O cérebro pode somatizar o que não existe como também pode curar o que existe. Temos esse poder, mas nem sempre sabemos usá-lo da melhor forma. O nosso estado emocional influi diretamente no funcionamento do nosso organismo, basta começarmos a prestar atenção em determinadas situações que se repetem…a dor de cabeça, a gastrite, a falta de ânimo, dor no corpo…muitas vezes isso “aparece” em função de um estado emocional que estamos vivenciando naquele momento.Devemos ter cuidado com a alimentação mental e com a força negativa dos nossos próprios pensamentos. Somos o que pensamos!

Image courtesy of Stuart Miles at FreeDigitalPhotos.net

Image courtesy of Stuart Miles at FreeDigitalPhotos.net

É preciso ficar bem claro em nossa mente que somos nós os responsáveis pela nossa vida. Precisamos estar conscientes das nossas escolhas, – escolhas diárias! – pois isso reflete em quem somos! Não adianta culpar as pessoas próximas por nossos problemas, cada um deles é reflexo das nossas escolhas! Quando aceitamos isso, a vida começa a fazer mais sentido. Tenho total consciência de que não é simples fazer isso, às vezes estamos tão chateados com determinada situação ou pessoa que é quase impossível pensar positivo! Mas se ao menos tentarmos nos lembrar dessa “dica”, a gente tenta ver por ângulos diferentes o problema que estamos vivenciando. E com isso, começamos a entender como aquilo pode se tornar um aprendizado para a nossa evolução espiritual.

Uma dica importante para os dias de hoje é a importância de se precaver contra o lado negativo apresentado pela mídia. Os problemas que são lançados em sua casa dificulta ter uma mente positiva. Você deve usar a televisão, mas não deve deixar a televisão usar você. Como já escrevi no post sobre a vida sem televisão, hoje a mídia tem pouca influência em minha vida e isso é ótimo! Experimente!

Author: Ludmila Carvalho

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *